Remédios para ansiedade e sono matam mais que heroína e cocaína

published on July 24, 2017 by Redação in CATRACA livre

Muito se fala sobre os perigos do uso indiscriminado de medicamentos e de drogas ilegais, mas um componente em especial chamou a atenção dos cientistas recentemente: a Benzodiazepina (BZD).

O composto – que é usado em drogas psiquiátricas como o Rivotril, Valium, Xanax, Ativan, entre outros – foi alvo de duas pesquisas sobre os riscos de morte associados ao seu uso, publicadas no American Journal of Public Health (Jornal Americano de Saúde Pública) e no Vancouver Sun.

“As benzodiazepinas são um grupo de compostos de estrutura similar que reduzem a ansiedade quando são administradas doses baixas e induzem o sono quando em doses maiores. As pautas clínicas recomendam em geral prescrever as benzodiazepinas para tratar a ansiedade ou a insônia grave, incapacitante e que causa angustia extrema. Os prestadores de serviços de saúde devem levar em conta que o uso de benzodiazepinas está associado a problemas de dependência e síndrome de abstinência, consequentemente deve ser usada na dose eficaz mínima e durante o menor tempo possível”, aponta o relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O primeiro estudo – feito por pesquisadores da University of British Columbia (UBC), de Vancouver, Canadá – analisou o impacto do uso de benzodiazepinas nas taxas de mortalidade e estabeleceu que seu consumo estava relacionado a um maior risco de morte do que o consumo de drogas ilegais.

“Há muitas pesquisas sobre o abuso de drogas mais tradicionais ou outras ilegais como heroína, cocaína e anfetaminas, mas não se sabe muito sobre o abuso desse tipo de droga”, disse Keith Ahamad, cientista clínico da UBC e médico especialista em vícios no St. Paul’s Hospital.

O levantamento foi feito com 2.802 participantes, que foram entrevistados semestralmente por aproximadamente cinco anos e meio cada. Ao final do estudo, 527 pessoas do grupo (18,8 por cento) haviam morrido.

View the full article